BLOG

Como quatro jovens empreendedores alavancam a energia solar no Brasil

A Bonö Fotovoltaico, eleita pelo último Fórum de geração distribuída como a 2ª melhor empresa de energia fotovoltaica do Brasil em 2019, é um exemplo de que idade não é documento quando se fala em empreendedorismo.

Fundada em 2016, na cidade de Londrina, a Bonö Fotovoltaico é uma empresa jovem. No entanto, já é considerada a maior do Paraná e uma das maiores do país. O negócio foi criado por quatro jovens entre 19 e 23 anos, que viram na energia solar a oportunidade de empreender e atender à crescente demanda do setor.

Com mais de 650 projetos entregues e mais de 20 mil kWp instalados, a empresa viu seu faturamento disparar, fechando o ano de 2019 com 35 milhões de reais faturados. Em 2020, mesmo em meio à crise econômica, apresentou crescimento de 100%, comparando com o mesmo período do ano anterior.

Dentre os projetos desenvolvidos pela Bonö, destacam-se os clientes: AMBEV, MRV e Cooperativa Integrada. Além disso, a empresa acaba de expandir suas operações na região do Mato Grosso, projetando quatro das maiores usinas da região centro-oeste do país.

Fazenda São José

Qual o segredo do sucesso?

Segundo o diretor comercial da Bonö, Marcelo Abuhamad, a expansão da empresa está atrelada aos resultados apresentados aos clientes, os quais acabam por indicar a Bonö como uma parceira competente e de confiança. A manutenção de um corpo técnico especializado e focado em encontrar soluções cada vez mais rentáveis para o agronegócio, indústrias e varejo, é fundamental neste processo.

“Além de soluções completas em termos de energia solar, a Bonö é especialista em aproximar o cliente de alternativas para a viabilização financeira do projeto. Trabalhando em parceria com as principais instituições financeiras do país, a empresa estrutura linhas de crédito de modo que, a parcela de economia mensal obtida pelo sistema, seja superior a parcela do financiamento. Desta maneira, o cliente não precisa se descapitalizar para obter a tecnologia”, comenta Abuhamad.

Diretores da Bonö à esquerda Murilo Ferrari e Marcelo Abuhamad, a direita da foto Guilherme Semensato e Vitor Ferrari. — Foto: Juliano Ayub

Incentivos governamentais

A energia solar e fotovoltaica está despontando no Brasil, principalmente, como uma alternativa de redução de custos de produção, que pode chegar a 95%. Indústrias e propriedades rurais têm conquistado resultados relevantes em termos de economia e eficiência energética, o que tem impulsionado o setor.

A recente decisão do Governo, isentando os equipamentos de energia solar dos impostos de importação até o final de 2021, torna a adoção da tecnologia ainda mais vantajosa. Para Abuhamad, trata-se de uma oportunidade de crescimento exponencial para todo o setor.

Sustentabilidade econômica e ambiental

Para o diretor executivo da Bonö, Vitor Ferrari, as oportunidades associadas à energia solar vão além da economia de energia. Há, também, benefícios associados ao conceito de produção sustentável, uma vez que o Sol é uma fonte de energia inesgotável e limpa, diferente dos combustíveis fósseis poluentes que se tornam cada vez mais escassos e caros. 

Diretor Executivo da Bonö Fotovoltaico Vitor Ferrari. — Foto: Juliano Ayub

Para os setores produtivos, utilizar energia solar trata-se de um diferencial competitivo, por conta da redução de custos e, também, pela imagem positiva de uma marca engajada com a questão ambiental.

De acordo com Ferrari, somente a potência total instalada pela Bonö no Mato Grosso, é capaz de produzir energia o suficiente para abastecer em média 2.500 residências. Em termos ambientais, estas usinas solares evitarão a emissão de carbono em cerca de 20 mil toneladas ao ano. Ainda, para termos de comparação com outras fontes de produção de energia, a redução da emissão de carbono é equivalente a 3.225 árvores replantadas ao ano.


PRÊMIOS E EDITAIS

? 2º Lugar no Prêmio “Integradores Rooftop” – 5º Prêmio inovação e tecnologia Brasil Solar

? 4º Lugar Conected Smart Cities (2017)

? Vencedora do edital da Câmara Municipal de Presidente Prudente – SP (2018)

? Vencedora do edital do SAMAE – Jaraguá do Sul – SC (2018)

? Vencedora do edital SEBRAE em Bonito – MT (2019)

? Vencedora do edital da Polícia Militar de Santa-Fé do Sul – SP (2019)

? Vencedora do edital da Universidade Estadual de Londrina – PR (2019)

? Vencedora do edital da Universidade Estadual de Maringá – PR (2019).