BLOG

Agronegócio aposta em energia solar para ganhar competitividade

Segundo ABSOLAR, este segmento é responsável por 8,7% dos investimentos no setor. E esta porcentagem tende a crescer

Já é sabido que a energia solar traz inúmeras vantagens para empresas e residências que optam por ter um sistema fotovoltaico. Uma delas é a economia na conta de energia. Além disso, tem o fator de ser uma energia limpa, autossustentável, pois vem do Sol, além do bom retorno no investimento e a baixa manutenção.

Mas um segmento desponta nessa área: o agronegócio, que viu outras vantagens em ter um sistema soltar instalado. Segundo a Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR), este setor é responsável por 8,7% dos investimentos na área. E esta porcentagem tende a crescer nos próximos anos, devido ao grande desenvolvimento do próprio agronegócio.

Um fator corrobora para essa situação: apenas na agropecuária estima-se um valor bruto para produção de R$ 674,10 bilhões, de acordo com a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), além das vendas externas do setor que, em fevereiro deste ano, atingiram US$ 6,41bilhões.

Por isso, o setor de agronegócio vem investimento em novas tecnologias para inovar a produção e aumentar a competitividade, entre elas a energia solar, que traz o fator redução de consumo de energia elétrica em até 95%; além de ter uma geração de eletricidade a partir de uma fonte limpa e renovável, diminuindo os impactos negativos ao meio ambiente.

Outro fator que ajuda nesse processo são os módulos fotovoltaicos on grid, que têm menor custo de implementação, quando comparados ao off grid. Desse modo, o tempo de retorno do investimento também é reduzido, podendo ser alcançado em poucos anos. Este sistema on grid é conectado à rede elétrica e, no caso de excedente de produção de energia, o excesso é direcionado para a distribuidora, gerando créditos para a unidade produtora.

Mas as vantagens do uso de energia solar no setor de agronegócio não param por aqui. Há ainda outras aplicações, como ser usada no bombeamento de água. Aqui, as bombas de água movidas à diesel são trocadas por equipamentos à base de energia solar. Na irrigação, este sistema pode ser automatizado usando energia solar e ainda há p efetivo controle do fluxo de água na irrigação, minimizando o consumo e reduzindo problemas.

Já na produção leiteira, é possível maximizar esse processo e proteger todo o insumo de forma eficiente, pois o uso de módulos solares nesta atividade permite que o leite seja conservado da melhor maneira nas câmaras de resfriamento, diminuindo prejuízos com perdas de itens e otimizando o tratamento com os animais.

Boa parte das fazendas utilizam cerca elétrica para o manejo do gado, que tem um baixo custo, porem com o uso da energia solar é possível economizar ainda mais no processo.

Outro segmento dentro do agronegócio que pode se beneficiar com a energia solar é a avicultura. Por meio desse sistema, granjas e espaços para criação de frangos para corte conseguem diminuir os gastos com eletricidade e, desta forma, aumentar os resultados do setor.

Fonte: Portal Solar