BLOG

Energia solar no campo ajuda a reduzir custos e aumentar produtividade

Fonte fotovoltaica é também alternativa para os locais onde o sistema elétrico convencional é inviável ou inexistente

A energia solar tem ajudado as pessoas que moram e trabalham no campo a economizar na conta de luz. E mais: está auxiliando na produtividade, uma vez que se trata de mais uma fonte limpa e segura de eletricidade. Nem sempre a energia produzida pelas hidrelétricas chega ao campo.

“A energia solar é uma alternativa para os locais onde o sistema elétrico convencional é inviável. Além disso, a energia solar também é uma boa alternativa para reduzir os gastos com eletricidade”, afirma Nelson Maciel, professor do Curso a Distância CPT Energia Solar para o Meio Rural.

Os produtores e companhias rurais já perceberam que ter um sistema de energia solar traz inúmeros benefícios, principalmente depois que os preços dos equipamentos ficaram acessíveis. Há poucos anos, a instalação de energia solar começou a se popularizar em meio aos produtores e empresas rurais e, hoje, ajuda muitas atividades agropecuárias no Brasil.

Entre uma das principais vantagens é a redução nas contas de energia, que pode chegar a até 95%. Com essa economia, o produtor poderá investir em outros segmentos e ainda aumentar a produtividade e o lucro. Outro benefício encontrado é o tempo de duração do uso da tecnologia solar, que deve ser, no mínimo, de 25 anos. Sem contar que esta fonte de energia é sustentável e não gera poluição ou consequência negativa para o meio ambiente.

A energia solar no setor solar funciona da mesma maneira que instalado em outros segmentos. A energia é gerada por meio da luz do sol, que é captada por placas solares instaladas em áreas livres, sendo geralmente fixada nos telhados. As placas são compostas por células fotovoltaicas, que convertem luz do sol em energia elétrica gerada em corrente contínua. Essa corrente passa pelos inversores fotovoltaicos interativos e é convertida em corrente alternada para ser utilizada pelas máquinas e demais equipamentos elétricos.

O sistema funciona em conjunto com a rede elétrica. E toda a energia solar gerada e não consumida é injetada na rede elétrica e emprestada de forma gratuita à distribuidora, voltando ao consumidor em forma de créditos energéticos.

Em relação ao custo final da instalação do sistema de energia solar, o estudo é realizado de acordo com a necessidades do consumidor, que pode ser residencial, comercial ou rural. Entre os tópicos analisados, estão os níveis de radiação solar no local e sombreamentos, além de outras questões que envolvem a localidade e o tamanho das instalações.

O Curso a Distância CPT Energia Solar para o Meio Rural aborda sobre a utilização da energia solar para o meio rural, desde os componentes do sistema, até o projeto e instalação de sistemas fotovoltaicos. É produzido no âmbito do Convênio CPT/Universidade Federal de Viçosa – CEE e oferecido, com o mesmo conteúdo, em dois formatos: online ou em livro mais DVD.

É ministrado pelo professor Nelson Fernandes Maciel, engenheiro eletricista, mestre em Engenharia Agrícola na área de Energia Alternativa. Atuou como professor de graduação e pós-graduação na Universidade Federal de Viçosa – UFV por 25 anos, é Diretor-Presidente do Grupo CPT e da Univiçosa, instituição referência nas áreas de saúde, humanas e exatas.

Fonte: Portal Solar